Cores na arquitetura escolar: dicas para fazer as melhores escolhas

Cores na arquitetura escolar: dicas para fazer as melhores escolhas

Você sabia que as cores utilizadas na arquitetura da sua escola podem influenciar diretamente no dia a dia dos alunos? Veja como!

As cores desempenham um papel muito importante na arquitetura escolar. Assim, devem ser consideradas parte importante dos projetos arquitetônicos desses ambientes. Elas influenciam na rotina dos alunos e funcionários em aspectos físicos, cognitivos e psíquicos. Mas, qual o motivo disso?

Tais características são explicadas pela chamada psicologia das cores, que estuda a influência da cor nos indivíduos. Ou seja, ao observar uma determinada cor, o cérebro humano a identifica e a transforma em diferentes sensações e sentimentos.

Como escolher as cores na arquitetura escolar?

Quando bem aplicadas, as cores podem fazer uma grande diferença na sua escola. Antes de tudo, é preciso lembrar que as cores não precisam estar presentes de forma agressiva: sua presença pode – e deve-, na maioria dos casos, ser sutil.

As cores podem aparecer não só nos prédios, paredes e portas, mas também em itens como móveis, quadros e objetos diversos. Para ajudar você na tarefa de reconhecer as melhores opções para a sua escola, separamos algumas informações bem úteis. Confira!

A influência das cores dos ambientes

As cores na arquitetura escolar interferem diretamente nas experiências proporcionadas por um determinado ambiente. Cores mais vivas tendem a criar sensações de tensão e certa agressividade, enquanto as mais suaves expressam o contrário.

Estudos realizados por uma Universidade Britânica mostraram que as cores também agem diretamente na nossa percepção de tempo. Segundo seus participantes, a reunião numa sala bem colorida pareceu durar 45 minutos a menos do que outra realizada num ambiente de tons pastel.

Conhecer as características das cores e os sentimentos que elas estimulam é o primeiro passo para acertar nas cores escolhidas na arquitetura da sua escola.

Cores e suas características

As cores são mais que elementos decorativos e muito acrescentam para os projetos arquitetônicos, até mesmo os escolares. Quando bem escolhidas, são perfeitas para criar ambientes específicos: podem ser usadas para aumentar o bem-estar, reduzir o stress… Entenda melhor sobre as características de determinadas cores.

Vermelho

É associado à luta, paixão, alegria e amor. Pensando em sua ação dentro de um ambiente, tem efeito estimulante, gerando uma sensação de urgência. Além disso, o vermelho desperta o apetite. Quando aplicado no interior de um ambiente, costuma aparecer em detalhes como tapetes e pisos.

Verde

É usualmente ligado à natureza, esperança e conhecimento. Em seus tons mais claros, mostra-se uma opção interessante para ambientes escolares, pois transmite tranquilidade. Quando usado em interiores, esses tons estão associados a ambientes de repouso. Já os tons mais escuros são indicados para locais de estudo ou trabalho (situações que exigem concentração).

Amarelo

Pode ser utilizado com diferentes objetivos dentro da arquitetura escolar. É uma cor com energia e tem o poder expansivo de fazer ambientes parecerem maiores do que realmente são. Se a ideia é trabalhar com um espaço que provoque alegria, entusiasmo cuidado e clareza, o amarelo, em seus diferentes tons, é uma aposta certeira.

Azul

A cor azul é muito indicada para ambientes que buscam transmitir calma e contemplação. Quando utilizada em tons mais claros, é perfeita para ambientes de repouso e, em tons mais escuros, relaciona-se com o poder. Se o objetivo é passar uma ideia de segurança e eficiência, o azul pode ser usado.

Laranja

É uma cor mais viva de grande visibilidade, mesmo a uma certa distância. No ambiente escolar, é indicada para criar efeito estimulante, alegre e convidativo. O laranja também está muito ligado à ideia de jovialidade.

Roxo

Também conhecido como carmim, lilás, violeta e púrpura, o roxo não costuma ser uma das cores mais empregadas na arquitetura escolar. Mas nada o impede de ser considerado em algumas situações. Seus tons mais claros são indicados para expressar inovação e criatividade. Já os mais escuros devem ser evitados, pois são ligados a sentimentos de melancolia.

Marrom

O marrom costuma estar presente nos ambientes escolares por meio de objetos de madeira. Essa cor é capaz de transmitir sentimentos como calma, estabilidade e humildade. Ele também pode ser empregado para gerar sensação de cooperação e vigor.

Preto

Mais do que ser considerado uma cor, o preto é definido como a ausência de luz. Apesar de representar o luto e a tristeza, em várias culturas, também tem a conotação de poder, luxo e sofisticação. Quando empregado em ambientes, expressa precisão, firmeza e sobriedade.

Branco

Ao contrário do preto, o branco resulta da síntese de todas as luzes coloridas. Na cultura brasileira, é a cor geralmente associada à higiene, limpeza, paz, vida e pureza. Nos ambientes escolares, é uma ótima aposta para espaços pouco iluminados. Além disso, é responsável por transmitir a sensação de amplidão do espaço e leveza.

Quais as melhores opções de cores na arquitetura escolar?

fachada de escola

Considerando o ambiente escolar, as cores têm a finalidade de aguçar as capacidades psíquicas e sensoriais das crianças. Para fazer as melhores escolhas, os projetos infantis devem levar em consideração, além das sensações que as cores capazes de causar, a harmonização entre elas.

Assim, o uso as cores deve ser pensado desde o início do projeto arquitetônico, para estar de acordo com a arquitetura e design do ambiente: só nesse cenário o conjunto fará sentido. Cada cor deve ser pensada com muita propriedade, de forma estruturada e muito bem distribuída. Afinal, ela irá impactar diretamente no tipo de energia de cada espaço.

Cuidados ao escolher as cores na arquitetura escolar

Considere sempre fatores como proporções do ambiente, sua finalidade e forma antes de eleger suas cores.
O ambiente escolar deve priorizar a iluminação e distribuição de luz, buscando evitar a fadiga visual. Ambientes claros ajudam a manter a concentração nos estudos.
As cores mais intensas causam alegria, mas devem ser usadas especialmente em ambientes de pouca circulação e permanência de alunos.
O uso de cores primárias (verde, vermelho, amarelo e azul) funciona bem em ambientes reservados para recreação. Porém, por serem alegres e estimulantes, o ideal é combiná-las com tonalidades mais claras para manter um equilíbrio.
Para grandes superfícies, como as paredes, cores em tons pastel são indicadas, como o amarelo, verde, azul, bege e cinza pérola.
Os elementos decorativos com cores mais fortes intensificam seus estímulos quando estão em contraste com fundos mais neutros.

Gostou das nossas dicas para o uso de cores na arquitetura escolar? Então, conte-nos quais são as cores que mais se destacam em sua escola! E não deixe de nos seguir nas redes sociais.

Ateliê Urbano
atelieurbano@atelieurbano.com.br

Unir criatividade, técnica e inovação em seus projetos é o sonho de todo arquiteto, e quando o Ateliê Urbano nasceu em 2003 era esse o nosso objetivo. Hoje nos sentimos realizadas em ver que nosso trabalho nos fez conseguir algo ainda maior do que o objetivo inicial. Hoje realizamos sonhos.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.