Inclusão na escola: uma realidade

Inclusão na escola: uma realidade

Atualmente a acessibilidade é uma questão fundamental e muito abordada quando falamos de inclusão na escola. Um aluno portador de necessidades especiais tem o direito de frequentar instituições de ensino que ofereçam instalações adaptadas onde poderá promover sua autonomia e desenvolvimento.

A escola é um ambiente acolhedor de ensino, e por tanto, deve ter responsabilidade com todos os alunos. A atenção deve ser ainda maior em relação aos alunos portadores de necessidades especiais. É importante considerar modificações nos espaços existentes ou um projeto adequado para novas áreas e ampliações. O que é simples e fácil para a maioria das pessoas se torna uma luta terrível para pessoas com algum tipo de limitação e que frequentam espaços não acessíveis, por isso a inclusão na escola é algo tão imprescindível.

  1. Pisos inclinados ou em espaços com escadas.

Quando se possui mobilidade reduzida nas pernas, é quase impossível subir e descer escadas para acessar aos outros andares. Portanto, a primeira modificação é providenciar a criação de rampas ou a instalação de elevadores, além do nivelamento de pisos.

Os pisos devem ser antiderrapantes para evitar acidentes. As rampas e escadas devem ser acompanhadas de corrimãos ou barras de apoio que sigam o desenho estabelecido por norma.

  1. Portas e corredores largos para a passagem de cadeiras de rodas

Para que haja inclusão na escola, é necessário ampliar as medidas dos corredores e portas, pois, muitas vezes, eles impossibilitam o acesso de cadeirantes.

As portas de vem ter pelo menos 80 cm de vão livre para a passagem da cadeira.

  1. Maçanetas do tipo alavanca, para facilitar o acesso de pessoas que possuem mobilidade reduzida na região dos braços

Para pessoas que possuem mobilidade reduzida nas mãos é importantíssima a troca das maçanetas. As barras do tipo alavanca são ideais, pois seu uso depende apenas da força aplicada, e não de movimentos mais complexos, como o segurar e o girar.

 

  1. Tomadas e interruptores de luz na altura adequada

Tomadas e interruptores de luz na maioria das vezes não estão na altura ideal para portadores de necessidades especiais. O interruptor deve estar entre 0,60 m e 1,0 m de altura e a tomada entre 0,40 m e 1,0 m de altura.

  1. Sanitários

No banheiro a adaptação das instalações exige um trabalho cuidadoso e que contemple todos os detalhes. Para isso temos:

  • Torneiras deverão ser de pressão, de forma que seja mais fácil acionar seu uso;
  • Altura da bacia sanitária – esta deverá ser de até 46 cm. Isso facilita a transferência do cadeirante da cadeira para o vaso e vice-versa e evita quedas e acidentes mais graves.
  • Instalação correta de barras de apoio – devem atender às normas da ABNT, tanto quanto às suas dimensões e alturas variando conforme suas funções, como também devem ter como matéria-prima o aço inox ou o alumínio, de modo que não haja a corrosão das peças e possíveis acidentes.

Para haver inclusão na escola, também é importante ressaltar que deve existir um sanitário acessível em todos os andares dos prédios.

Se você quiser sabe um pouco mais sobre sanitários acessíveis veja nosso vídeo sobre este assunto no Youtube clicando aqui.

  1. Rebaixamento de calçadas

Realizar o rebaixamento da calçada para melhor acesso do cadeirante, que não tem acesso (ou esse se torna difícil) quando a calçada e a rua são desniveladas.

  1. Disposição de mobiliários correta para a circulação plena de cadeirantes

Para uma livre circulação da cadeira de rodas é essencial que a disposição dos móveis crie um espaço amplo e aberto. Nenhum obstáculo deve impedir a passagem.

  1. Reserva de vagas no estacionamento para pessoas portadoras de deficiência e a sinalização com placas para identificá-las

Para acessibilidade de deficientes físicos importante que os estacionamentos possuam vagas próximas à escola, reservadas para deficientes. Essas vagas devem ser sinalizadas de modo possam ser reconhecidas. O trajeto entre o estacionamento e a escola também deve ser acessível. Deve possuir rampas, sem desníveis e com pisos táteis de sinalização.

Estes são alguns dos pontos que podem te auxiliar na adaptação da sua escola em um espaço acessível e inclusivo. A acessibilidade é um movimento sem volta. Não é uma moda passageira, e sim um direito assegurado por lei e que precisa ser cumprido por todos.

Ter uma escola que atenda a qualquer pessoa sem distinção é um ponto positivo para a sua instituição. Compreender a limitação do outro é oferecer uma estrutura que promova igualdade e a segurança.

Se você acha que a sua escola também merece participar deste movimento de respeito ao próximo, entre em contato com a nossa equipe! Será um prazer fazer parte desta transformação.

 

Ateliê Urbano
atelieurbano@atelieurbano.com.br

Unir criatividade, técnica e inovação em seus projetos é o sonho de todo arquiteto, e quando o Ateliê Urbano nasceu em 2003 era esse o nosso objetivo. Hoje nos sentimos realizadas em ver que nosso trabalho nos fez conseguir algo ainda maior do que o objetivo inicial. Hoje realizamos sonhos.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.