A escola pós pandemia – o novo refeitório da escola

A escola pós pandemia – o novo refeitório da escola

O isolamento trouxe de volta à muitas casas o hábito de cozinhar, de fazer refeições em família, de se alimentar com uma comida caseira,  feita por quem amamos. Após esta quarentena comer fora poderá ser uma barreira enorme a ser vencida por muitas pessoas, inclusive na escola. Como você está preparando o refeitório da sua escola para esta nova realidade?

Muitas empresas já estão adaptando os seus refeitórios para quando os seus colaboradores voltarem, pois, sabem que muitos funcionários não vão se arriscar se alimentando em bares, restaurantes, cafés ou lanchonetes. Isso porque não conhecem a procedência do alimento e como ele foi produzido.

Podemos transportar esta nova realidade para as escolas. 

Muitos pais de alunos vão preferir que o filho leve o seu próprio lanche, ou refeição, de casa para a escola, garantindo, assim, a sua qualidade. 

 

Você já pensou que muitos de seus alunos se sentirão mais seguros levando marmita de casa para comer no refeitório da escola? 

As marmitas já tinham voltado “à moda” no mundo corporativo há algum tempo. Principalmente por conta das dificuldades econômicas enfrentadas nos últimos anos, e certamente esta é uma tendência que migrará para os ambientes de ensino.

Mas, a cantina e o refeitório da escola, como hoje se apresentam, poderão não atender mais a demanda mais exigente do público na pós pandemia.

Novas rotinas de higiene surgiram neste período de isolamento: higienizar os alimentos com maior atenção, lavar as mãos, manter afastamento, usar máscaras, não usar sapatos em casa. Claro que nem tudo isso será transportado para o ambiente escolar, mas certamente a hora da refeição dos alunos pedirá mais cuidados.

Ficamos pensando por aqui em soluções para que o refeitório da escola consiga ser adaptado a este novo cenário. Algumas ideias surgiram e decidimos compartilhar com vocês:

Reveja o espaço físico dedicado ao refeitório da escola

Refeitório da escola

Num outro post que fizemos sobre os espaços coletivos da escola no pós pandemia já demos algumas dicas de quais mudanças serão necessárias (você pode conferir aqui).

Em muitas visitas que fazemos a escolas, notamos que o refeitório é um espaço relativamente pequeno comparado ao número de alunos. 

Se antes as escolas já trabalhavam com rodízio de turmas na hora do lanche, isto acabará se intensificando na volta do isolamento, já espaçamento entre os alunos deverá ser maior.

A ventilação será outro ponto que exigirá cuidados: por conta de termos muitas pessoas juntas ao mesmo tempo, é imprescindível que a circulação de ar seja constante. 

Os materiais de acabamento, tanto dos móveis, quanto de pisos e paredes, deverá permitir a fácil e constante higienização. As rotinas de limpeza precisarão ser intensificadas e fiscalizadas internamente.

Criar, caso você ainda não tenha, um lavatório para higienização das mãos próximo ao refeitório também é uma medida bem-vinda, assim como a instalação de dispensers de álcool gel. 

Mas lembre-se que tudo isto pode ser feito de maneira divertida e criativa, a sua escola não deve virar uma enfermaria, o espírito de coletividade e alegria devem imperar.

Crie espaços para o uso das marmitas

Marmita para comer na escola

Como dissemos anteriormente, muitos alunos poderão optar por levar a sua própria refeição para a escola. E se você transformasse isso numa experiência especial e personalizada para eles?

Já fizemos projetos para refeitório de escola em que há uma área com geladeiras para que os alunos possam deixar alimentos perecíveis e que precisam de refrigeração até hora do consumo. 

Colocamos também uma bateria de aparelhos microondas em que eles possam esquentar seu alimento. Para finalizar, uma bancada com pia e produtos de limpeza, porque, deste modo, garantimos que todos possam limpar a bagunça feita durante a refeição.

Além de garantir um ambiente pensado exclusivamente para aqueles que preferem a comida feita em casa, a escola reforça a autonomia de seus estudantes e o espírito colaborativo entre eles.

Implantação de “snack machines”

As cantinas escolares, como as conhecemos, podem passar por um período inglório no retorno às aulas. Alimentos que não estejam embalados talvez não sejam bem recebidos pelos estudantes.

Uma alternativa à isso são as máquinas de autoatendimento que tem se tornado mais frequentes no nosso dia a dia. Eu mesma já me deparei com a possibilidade de comprar desde livros até  guarda-chuvas neste tipo de equipamento.

Para esta nova geração este hábito não é desconhecido, eles lidam muito bem com a independência e as opções de escolha oferecidos por estas máquinas.

E se os lanches e refeições oferecidos pela cantina da escola fossem colocados em “snacks machines”? Melhor ainda, com alternativas mais saudáveis e frescas. Certamente a percepção de cuidado com os seus alunos cresceria, e muito, pelos olhares de pais e responsáveis. Seria uma inovação que garante a segurança e a higiene dos alimentos, assim como a saúde de seus alunos. É claro que a escolha e a definição das opções a serem oferecidas na máquina deverá ser feita por um profissional habilitado. Entretanto, a maioria das escolas possui um nutricionista de confiança e ele certamente irá ajudar muito na resolução deste desafio.

Um problema sempre pode se transformar numa excelente oportunidade!

Estamos encarando a pandemia do COVID desta forma e é esta perspectiva que queremos trazer com estes posts.

Acreditamos que qualquer negócio pode fazer melhorias para seus clientes baseados nesta nova realidade. Temos visto muitas escolas paralisadas, sem saber ao certo que rumo tomar, é nossa missão ajudá-las a sair desta fase de dificuldades com inovação e criatividade.

O refeitório da escola é um ambiente de confraternização, de conversa e de intensa troca. É o lugar em que a descontração, as brincadeiras e a formação das amizades tem um papel central. 

Quando do retorno às aulas será isso que os seus alunos estarão procurando: o reencontro com aqueles cujo convívio ficou impedido, a retomada do que foi interrompido, a recuperação do tempo congelado em casa.

Proporcione a ele este reaver de relações da melhor forma possível e, se precisar auxílio, conte sempre com o Ateliê.

Ateliê Urbano
atelieurbano@atelieurbano.com.br

Unir criatividade, técnica e inovação em seus projetos é o sonho de todo arquiteto, e quando o Ateliê Urbano nasceu em 2003 era esse o nosso objetivo. Hoje nos sentimos realizadas em ver que nosso trabalho nos fez conseguir algo ainda maior do que o objetivo inicial. Hoje realizamos sonhos.

No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.