Como escolher mobiliário pra sala de aula?

Escolher o mobiliário para salas de aula é um dos pontos mais importantes de um projeto: considera-se a faixa etária dos alunos, a proposta pedagógica da escola, o orçamento disponível, a preferência de materiais e a disposição destes móveis no espaço.

Diante disso, ter cautela no momento de definir o mobiliário pode evitar transtornos futuros, melhorar a imagem da instituição e gerar economia de recursos. Por ser uma etapa bastante importante no desenvolvimento do projeto de uma escola ou universidade, vamos tratar sobre a escolha do mobiliário adequado para as salas de aula.

O ambiente da sala de aula

Primeiramente, os gestores precisam considerar os aspectos físicos da sala de aula, para o melhor aproveitamento de alunos e professores. O mobiliário precisa garantir conforto aos alunos e proporcionar um ambiente agradável e propício ao aprendizado. Ou seja, de nada adianta entulhar a sala de aula de mesas e cadeiras. Portanto, o tipo de sala, faixa etária dos alunos, dimensões e posições dos móveis, acessibilidade e quantidade de alunos precisam estar bastante claros. 

Sabia que o modelo de ensino da escola influencia no tipo de mobiliário determinado? Isso tanto no material quanto no formato e cores. Por causa disso, muitas vezes existe a necessidade de desenhar o mobiliário sob medida. Dessa forma, ele consegue atender 100% das demandas da instituição. Abaixo, temos um exemplo de móvel sob medida, onde incorporamos as cores e o nome da escola em um mobiliário funcional para uma Sala de Multimídia.

Mobiliário adequado para cada espaço

Cada instituição de ensino tem um programa de necessidades diferente. Por exemplo, nas salas multiuso ou salas de aula que possuem divisórias retráteis; escolher mesas e cadeiras com rodinhas facilitam sua movimentação, otimizando o tempo e aproveitando ao máximo o espaço disponível para a realização das atividades.

Mobiliário

Quanto ao mobiliário de salas de aula tradicionais, existem diversos materiais no mercado, como plásticos, madeira (natural ou em fórmicas) e metal, além das opções de cores. Ou seja, devemos conciliar a preferência do design, orçamento disponível, durabilidade, manutenção e metodologia empregada na escola. O mais importante, contudo, é o conforto e ergonomia das peças. 

As salas temáticas estão se tornando bastante populares nas escolas e requerem mobiliário mais específico para seu uso. Contudo, em um de nossos projetos, as salas temáticas serviriam para as disciplinas de Matemática, Linguagens e Ciências. A partir disso, desenvolvemos um layout no qual o mobiliário conversava com a função e tema de cada sala.

Sala Ambiente de Ciências

Sala Ambiente de Matemática

Sala Ambiente de Linguagens

Na sala de ciências, utilizamos mesas redondas que podem ser usadas tanto em grupos como individualmente. Para deixar na atmosfera do tema, desenhamos um teto arredondado com luzes circulares e fios de LED, remetendo ao céu de estrelas. 

Já para a sala de linguagens, separamos uma área para leitura com pufes e nicho como um livro aberto, ambientando mais ainda o espaço. Para a sala de matemática, investimos em mesas individuais que podem ser unidas e na iluminação com pendentes em formatos geométricos.

Ademais, é essencial separar espaços para armazenamento de materiais: estantes baixas para que os alunos possam alcançar,  armários com chave para os professores e objetos de maior valor ou armários para guardar trabalhos.

Mobiliário para educação infantil

Além das crianças terem necessidades diferentes das dos alunos mais velhos, há outros pontos relevantes antes de definirmos o mobiliário final: as mesas e cadeiras devem atender a estatura dos alunos, as estantes e nichos podem estar em uma altura que seja possível alcançar os materiais e objetos, o acabamento dos móveis são arredondados por questões de segurança, o uso dos materiais na estrutura física da sala, entre outros. Já as cores e acabamento final do mobiliário, deve-se considerar a proposta pedagógica da escola.

Mobiliário

Outro artifício intrigante para inserir nas salas de aula são painéis de estímulo: há texturas, apetrechos e brinquedos que ajudam a desenvolver os aspectos sensoriais da criança. A montagem desse painel pode se dar da maneira mais simples ou mais complexa. Abaixo, temos um exemplo de parede sensorial.

Mobiliário

Mobiliário bônus

Além disso, existe um mobiliário que se encaixa perfeitamente em vários ambientes da escola: a arquibancada. Se você acompanha o Ateliê, já deve ter percebido que somos amantes das arquibancadas, seja elas em bibliotecas, salas de aula, pátios, salas maker ou laboratórios. Portanto, esse móvel permite atividades multifuncionais, como reuniões, debates, espaços de leitura ou simplesmente se tornam locais de convívio; é um mobiliário que se adapta de forma excelente em quase qualquer espaço da sua instituição. 

Os comentários estão fechados.